A Idade Que você Sente Vale Mais à sua Saúde do que a Idade Cronológica

saúde-mental

A Idade Que você Sente Vale Mais à sua Saúde do que a Idade Cronológica

por Jennifer Chesak

Siga-nos!

É VERDADE: SUA IDADE SUBJETIVA É MAIS IMPORTANTE DO QUE SUA IDADE REAL.

Sua idade subjetiva – ou seja, a idade que você sente em seu espírito e em seus ossos – é o número mágico.

Na verdade, um número crescente de pesquisas sugere que sua idade subjetiva pode ser um melhor preditor da sua saúde física, bem-estar, vitalidade e até mesmo da expectativa de vida.

Sentir-se mais jovem do que você é pode:

  • manter você aberto a novas experiências
  • manter ou melhorar sua saúde física
  • impulsionar sua saúde mental e bem-estar
  • prolongar sua vida e mantê-lo prosperando em seus últimos anos

 

Mas e se os estresses da vida tiverem cobrado seu preço, e sua idade subjetiva for realmente maior do que o número de velas em seu bolo?

Não se preocupe. Ao contrário da sua verdadeira idade, você pode mudar sua idade subjetiva e passar a viver a partir dela.

FOQUE EM UMA SAÚDE JOVEM-DE-CORAÇÃO

A juventude é desperdiçada nos jovens, diz o ditado. 

E a sabedoria é desperdiçada no velho. Mas com uma idade subjetiva mais jovem, você pode ter tudo: espontaneidade, energia e a prudência da experiência passada.

Foque em uma personalidade jovem:

  • Envolva-se em atividades sociais.
  • Acumule novas experiências.
  • Viaje para novos lugares, locais e não-locais.
  • Seja mais espontâneo.

Podemos nos lembrar de nossos 20 anos, quando estávamos mais abertos a novas experiências, mais vivazes e ainda mais sociáveis.

Então, quando chegamos aos 30, 40 e 50 anos, nossas personalidades mudam.

Começamos a nos estabelecer na vida e em nossos papéis nela. Temos a tendência de planejar com antecedência, tornar-se mais conscientes, aguçar nossa autodisciplina e aumentar nossa compaixão pelos outros e nossa amabilidade.

Podemos também começar a ter mais responsabilidades que nos impedem de, digamos, dirigir pelo continente em uma van. Mas ser menos impulsivo não significa que não podemos viver uma vida exuberante.

Quando nos sentimos mais jovens do que somos, pesquisas sugerem, continuamos aproveitando a selvageria de nossa juventude, enquanto a aprimoramos com a sabedoria de nossos anos reais.

Assim, mesmo que você tenha uma hipoteca para pagar, um emprego fixo para manter, uma criança para cuidar ou apenas coisas adultas para fazer, você ainda deve fazer esforços para aumentar a diversão.

“Tente coisas novas”, diz Kelly Bos, psicoterapeuta. “Isso é bom para o cérebro e impede que você fique preso em uma rotina.”

Você não precisa fazer paraquedimso ou rapel em um vulcão ativo – a menos que queira. Opte por uma viagem de degustação de vinho ou uma aula de ioga para iniciantes.

E faça o que fizer, leve um amigo (ou alguns) com você. Reunir-se com as pessoas positivas e que lhe apoiam em seu mundo também pode ajudá-lo a se sentir mais jovem.

“Podemos nos sentir mais energizados simplesmente pela companhia que mantemos”, acrescenta Bos.

VOLTE-SE PARA O ONTEM

Nossos corpos têm uma maneira de nos dizer que não estamos ficando mais jovens através de mudanças hormonais, flutuações de peso e fadiga geral.

Mas isso não significa que tenhamos que aceitá-lo como está.

Estudos mostram que podemos exercitar nosso caminho para um eu mais jovem e colher benefícios corporais e cerebrais à medida que aumentamos em anos.

Exercício também tem a recompensa adicional de nos dar controle ou poder sobre nossas vidas.

Isso significa melhor memória, cognição, saúde geral e até longevidade.

Mantenha seu corpo jovem:

  1. Mantenha uma rotina regular de exercícios.
  2. Experimente novos esportes ou atividades.
  3. Faça o seu próprio trabalho manual.

 

Podemos nos manter ativos, participando de uma rotina regular de exercícios e desfrutando de atividades que nos interessam. 

Mas, considere as mudanças que você pode fazer no estilo de vida também.

À medida que chegamos à meia-idade, podemos ter mais acessibilidade para terceirizar as tarefas que assumimos nós mesmos uma vez.

Isso é ótimo se o tempo liberado permitir mais caminhadas, uma aventura de canoagem no fim de semana e coisas do tipo.

Mas, se você está contratando alguém para pintar algum cômodo para que você possa relaxar, talvez pegue o pincel sozinho. Quem sabe – você pode gostar do projeto.

CUIDE DA SUA SAÚDE MENTAL PARA UMA VIDA MAIS JOVEM

À medida que acumulamos anos, também acumulamos experiências boas e ruins. Infelizmente, às vezes passamos por traumas, lutas ou a perda de um ente querido.

A vida pode ficar pesada. É por isso que promover nossa saúde mental e bem-estar à medida que envelhecemos é muito importante.

Pesquisas mostram que naturalmente nutrimos nossa saúde mental quando nos sentimos mais jovens do que somos.

Além disso, uma idade subjetiva mais baixa está associada a um menor risco de estados depressivos mais graves.

Então, como nos sentimos mais jovens se nossa saúde mental não é tão leve e fofa? 

Nutra seu bem-estar:

  • Use técnicas de atenção plena.
  • Reduzir o estresse.
  • Cultive um sistema de apoio de amigos e familiares.
  • Arranje tempo para você.
  • Procure ajuda profissional quando precisar.

 

Faça da saúde mental uma prioridade diária em sua vida, diz Carla Marie Manly, PhD, psicóloga clínica.

5 dicas de Manly para atenção plena regular e redução do  estresse:

1. Desconecte-se de situações negativas. “Imagine que a versão mais sábia de si mesmo está assistindo de cima”, explica ela. Se é uma grande situação de mudança de vida, o seu eu mais sábio pode aconselhar sobre a melhor solução. Mas se isso não é grande coisa, o seu eu mais sábio pode encorajá-lo a deixá-lo ir.

2. Pause para notar. “Leve seu foco para a alegria do momento presente”, diz Manly.
Se você estiver indo para uma caminhada, por exemplo, observe os sons, o que você está vendo e como sente o chão sob seus pés.

3. Medite. “Pratique com tempo breves”, diz Manly. Isso pode ser feito onde quer que você esteja. Concentre-se em uma imagem que faça você se sentir alegre e afine tudo deixe de lado todo o resto.

4. Deixe de lado pequenos aborrecimentos. “Quando você aprende a diferenciar entre aquilo que você controla e o que você não controla, muitos dos aborrecimentos menores se tornam mais fáceis de aceitar”, explica Manly.

5. Respire. “Uma das ferramentas de relaxamento mais simples é respirar”, acrescenta Manly. Você pode respirar fundo em qualquer lugar a qualquer momento para ajudar a evitar o pânico.

Técnicas de faça-você-mesmo nem sempre são suficientes para administrar a saúde mental, especialmente se você estiver passando por um período particularmente difícil ou se estiver lutando contra depressão ou ansiedade.

Nunca hesite em procurar um profissional de saúde mental para encontrar as melhores estratégias de enfrentamento.

Falar sobre questões difíceis pode fazer estes momentos menos dolorosos e ajudar a reduzir sua idade subjetiva.

A IDADE SUBJETIVA PODE NÃO ‘COLAR’ SEMPRE

Mesmo que seus 40 pareçam 29 agora, seus 45 podem, na verdade, parecer 50. É por isso que temos que acompanhar nossa idade subjetiva.

Verifique-a com frequência. Você tem tentado coisas novas, permanecendo ativo e prestando atenção ao seu bem-estar geral?passada.

Tenha em mente que nem todas as estratégias serão possíveis o tempo todo.

E alguma podem não ser viáveis, devido a condições crônicas, ferimentos, sobrecarga de responsabilidade ou outros problemas. Isso não significa que você está destinado a se sentir mais velho do que você é.

Encontre maneiras que funcionam para você, mesmo que sejam simples, para manter ou recuperar sua juventude.

Felizmente, qualquer que seja a idade subjetiva em que você se encontre, você será sábio além de seus anos e será capaz de navegar com todo o senso de retrospectiva – e provavelmente em sapatos que sejam muito mais confortáveis.

(escrito por Jennifer Chesak, em healthline.com)

dicas-para-desenvolvimento-pessoal
Compartilhe Inspiração:

Escrito por

Compartilhamento de conhecimento sobre expansão da consciência e desenvolvimento pessoal.

Deixe um Comentário!