ILUMINAÇÃO: O ESTADO NATURAL DO SER

 

Iluminação, Unificação, Maturidade, nada mais é do que o nosso Estado Original.

Ou seja, a nossa Verdadeira Natureza.

iluminação

Afinal, o que significa Iluminação?

 Iluminação é um Processo Absolutamente Físico, Natural e que tem uma Lógica.

(Alejandra Casado)

Quando ouvimos falar sobre Iluminação, tendemos a pensar que é algo que temos que conquistar, um estado que temos que alcançar por meio de muito sofrimento e sacrifício ou que nunca poderemos atingir.

Quando, na verdade, Iluminação é apenas o estado natural de todas as coisas na existência.

Basta Reconhecer

É somente uma questão de consciência e percepção/perspectiva.

A única ação necessária, portanto, é uma mudança – mas uma mudança radical – de nossa percepção.

É reconhecer que a Consciência Original habita em nós mesmos. É mudar o lugar onde colocamos nossa identidade.

Reconhecer que tudo na existência é uma forma de expressão da Consciência Primordial e que nada pode estar realmente separado dela.

A palavra iluminação transmite a ideia de uma conquista sobre-humana – e isso agrada ao ego -, mas é simplesmente o estado natural de sentir-se em unidade com o Ser.

É um estado de conexão com algo imensurável e indescritível. Pode parecer um paradoxo, mas esse ‘algo’ é essencialmente você e, ao mesmo tempo, é muito maior do que você.
(Eckhart Tolle)

Esse algo refere-se à nossa Essência Original, nosso aspecto sutil e imperceptível, mas que contêm nosso verdadeiro poder.

É o nosso aspecto que transcende todos a os planos da existência – é anterior à manifestação – é o Ser que tem o propósito primordial.

Essa correção, no entanto, pode ser a coisa mais difícil, pois exige a entrega de nossa percepção, crenças, valores, programações, expectativas, experiências.

Significa a entrega de um aspecto de si mesmo «identidade do plano da experiências e todas as suas informações» a outro aspecto de si mesmo «sua Essência Original», quando integramos todas as partes de nós mesmos e nos tornamos plenamente autoconscientes.

Perca tudo, e você irá

 

Ganhar tudo.

Carlos Castaneda

E cada ser individualizado chega a esse estado interior por meio de suas próprias vivências.

Uma das leis fundamentais da existência é a de que a verdade interior tem de ser descoberta pelo próprio indivíduo, por meio dos seus próprios esforços.

Ela não pode ser comprada nem pode ser roubada. Ninguém pode dá-la a você de presente.

Ela não é uma mercadoria, não é material; é uma experiência imaterial. (Osho)

Através da experiência do plano físico e aparentemente material chegamos à consciência do aspecto imaterial em nós.

A partir da noção que os movimentos do Tao são uma ação combinada e sem fim entre os opostos, os taoistas deduziram duas regras básicas de conduta humana: Sempre que se queira alcançar algo, deve começar-se pelo seu oposto; e sempre que se queira reter algo, deve aí admitir-se alguma coisa que seja o seu oposto. (Fritjof Capra)

Portanto, de acordo com Lao Tzu, sempre que queremos alcançar alguma coisa devemos que começar pelo seu contrário:

Curvar-se permite a plenitude
Submeter-se permite a retidão
Esvaziar-se permite o preenchimento
Romper permite a renovação
Possuir pouco permite a aquisição
Possuir muito permite a ganância
Por isso, o Homem Sagrado abraça a unidade
Tornando-a o modelo sob o céu
Não julga por si, por isso é óbvio
Não vê por si, por isso é resplandecente
Não se vangloria, por isso há realização
Não se exalta, por isso cresce
Só por não disputar, nada pode disputar com ele
Antigamente se dizia: “Curvar-se permite a plenitude”
Como poderiam ser palavras vazias?
Assim, ao alcançar a plenitude encontra-se o retorno (Lao Tzu)

Experiência Essência
Lodo Lótus
Individual Todo
Inconsciência AutoConsciência

Do Conhecido ao Desconhecido.
Do Desconhecer-se para Conhecer-se.

Outros Posts:

Escrito por

Compartilhamento de conhecimento sobre expansão da consciência e desenvolvimento pessoal.

Pin It on Pinterest